25 Abril 2024

Declínio no Valor das Vendas de Alojamentos Familiares na Região

2 min read

No segundo trimestre de 2023, foram vendidos um total de 666 alojamentos na Madeira, dos quais 83,8% eram alojamentos existentes, enquanto os restantes 16,2% eram alojamentos novos. Em comparação com o trimestre anterior, ambos os tipos de alojamentos tiveram uma queda nas vendas, com uma diminuição de 11,7% nas vendas de alojamentos existentes e uma queda de 10,4% nas vendas de alojamentos novos. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, as variações foram ainda mais expressivas, com uma redução de 28,2% nas vendas de alojamentos existentes e uma queda de 25,4% nas vendas de alojamentos novos.

O valor total das transações de alojamentos neste trimestre atingiu 186,0 milhões de euros, representando uma queda de 4,8% em relação ao trimestre anterior, que registrou 195,3 milhões de euros, e uma queda ainda mais significativa de 18,2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, que registrou 227,3 milhões de euros. No segmento de alojamentos novos, as vendas alcançaram 37,7 milhões de euros, o que representa uma diminuição de 11,5% em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. Enquanto isso, o valor das vendas de alojamentos existentes foi de 148,2 milhões de euros, registrando uma queda de 19,7%.

Durante o trimestre em análise, as famílias na Madeira adquiriram um total de 664 alojamentos habitacionais, o que representa uma queda de 13,7% em relação ao trimestre anterior e uma queda de 23,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Em termos de valor, as transações desses alojamentos totalizaram 152,9 milhões de euros, uma redução de 6,9% em relação ao trimestre anterior e uma diminuição de 11,6% em relação ao segundo trimestre de 2022.

A nível nacional, no segundo trimestre de 2023, foram transacionados um total de 33,6 mil alojamentos em todo o país, refletindo uma diminuição de 2,5% em relação ao trimestre anterior e uma queda significativa de 22,9% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Essas transações resultaram em um volume total de 6,9 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 0,7% em relação ao primeiro trimestre de 2023, mas uma queda de 16,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.